Parecia mas não era

“Omelettes, eggs. No eggs, no omelettes.”

Captura de ecrã 2015-11-10, às 09.58.33

Tofu Mexido

Ovos foram o último produto animal a entrar cá em casa. E era provavelmente um dos que mais comíamos. De facto, há uns anos atrás, eu comia ovos diariamente, tal como muitos outros atletas amadores. Mas apesar disso nunca senti falta de comer ovos como refeição propriamente dita. É certo que por vezes fico um pouco triste por descobrir que determinado bolo, ou doce contém ovos e portanto não o vou comer, mas tudo é solucionável. Além disso, não falando em detalhe dos riscos de comer ovos regularmente, deixo-vos aqui, a modos de reflexão pessoal, alguns trechos de uma revisão publicada em 2010 pelo The Canadian Journal Of Cardiology (1):

“Acredita-se cada vez mais que o consumo de colesterol dietético e gemas de ovo é inofensivo. Existem boas razões para recomendações a longo prazo de que o colesterol dietético deve de ser limitado a menos de 200 mg/dia; uma simples gema de ovo contém aproximadamente 275 mg de colesterol (mais do que o recomendado para um dia). Ainda que alguns estudos demonstrem que o consumo de ovos é inofensivo para pessoas saudáveis, esses resultados podem dever-se à falta de poder para detectar aumentos relevantes em populações de baixo risco. Além disso, esses mesmos estudos demonstram que entre participantes que se tornaram diabéticos durante a observação, o consumo de um único ovo por dia duplicou o risco, comparado com o consumo de menos de um ovo por semana.(…) Uma das crenças mais comuns deve-se ao facto de as drogas estatinas baixarem os níveis de colesterol em jejum para aproximadamente metade, enquanto que as dietas baixas em gordura apenas reduzem os níveis cerca de 10%; logo não existe razão para o indivíduo preocupar-se com a dieta – basta administar uma estatina e pode-se comer de tudo! Nada podia estar mais longe da verdade. Ainda que a estatina reduza o risco de doença arterial coronariana de 25% para 40% e possivelmente mais, tem sido estimado que a dieta pode reduzir ou aumentar o risco da doença em 85%(…). Nestes dois estudos (acima referidos), a incapacidade de demonstrar o efeito dos ovos em pessoas saudáveis é meramente estatística; em pessoas saudáveis, um estudo muito mais intensivo e extenso seria indispensável; em pacientes diabéticos com um grau de risco semelhante ao daqueles com doença arterial coronária, o poder estatístico foi adequado para demonstrar os perigos do efeito das gemas de ovo. (…) Dois estudos mais recentes demonstraram também que o consumo de ovos aumentou o risco de novos ataques de diabetes, independentemente de outros factores dietéticos. (…) Não existe sombra de dúvida de que a clara de ovo é classificada como uma das fontes de proteína de maior qualidade. Gema de ovo, contudo, não é algo que deva ser consumido indiscriminadamente por adultos sem ter em conta o seu risco para problemas cardiovasculares, prédisposição genética para ataques cardíacos ou a própria dieta de um modo geral. (…) Na nossa opinião, para o consumo de ovos depois de um enfarte do miocárdio ou AVC (Acidente Vascular Cerebral), seria como deixar de fumar depois de cancro do pulmão ser diagnosticado: um acto necessário, mas tardio.”

Mas eu era emborcar ovos ali à campeão! Às meias dúzias de cada vez! Também houve aí uma altura que cozinhava claras de pacote e enfiava nos batidos. Ah, bons tempos. Cheio de menstruação de galinha na boca.

Para 2 Pessoas

Ingredientes:

Batatas:

8 Batatas Novas

1/2 Colher de chá de Alho em pó

1/2 Colher de chá de Colorau

1/2 Colher de chá de Pimenta Caiena

Pimenta preta

Orégãos

Tofu Mexido:

500 gr de Tofu tipo silken

6 Vagens grandes de Feijão verde

6 Peças de Tomate seco

1 Pimento vermelho

1 Colher de sopa de Mustarda

1 Colher de sopa de Paprika fumada

2 Colheres de sopa de Nutritional Yeast (Levedura Nutricional)

1/2 Colher de chá de Alho em pó

1/2 Colher de chá de Açafrão-das-índias

1 Molho de Coentros

1 Colher de sopa de Sumo de limão

Pitada de Sal e Pimenta preta

Instruções:

Batatas:
  • Começa por ligar o forno a 200ºC e mandar o quadro eléctrico abaixo porque te esqueceste de desligar o aquecedor;
  • Desliga o forno, pragueja um pouco, tropeça naquele cabo da extensão que está sempre no teu caminho e dá uma valente cacetada com o dedo mindinho no armário ao canto da porta. Por entre lágrimas, volta a ligar o quadro eléctrico e volta para a cozinha. Desta vez não te esqueças de desligar o aquecedor antes de ligares o forno;
  • Lava bem as batatas e corta-as em quartos. Sim, sem tirar a pele. Com pele é que é bom. Ou és alguma gaja? E se fores, faz-te um homem, que há muito boa mulher de bigode. Agarra numa taça e tempera as batatas com as cenas que te disse ali em cima, na secção dos ingredientes. Sim, sem óleos, tudo a seco;
  • Espalha as batatas num tabuleiro – tenta separá-las o máximo possível – e forno com elas. Uma meia horinha;
Tofu:
  • Enquanto as batatas se fazem, começa por preparar as tuas cenas para o tofu;
  • Lava o material todo e coiso e mete tudo à mão;
  • Corta o feijão verde em fatias fininhas, tomate seco e o pimento vermelho em cubos pequenos e os coentros picados;

IMG_0310

  • Quando te cheirar que as batatas estão quase prontas, mete um wok, ou uma panela antiaderente ao fogo e deixa aquecer bem. Atenção que isto faz-se rápido;
  • Atira o feijão verde e o tomate seco lá para dentro e deixa refogar um pouco, sem óleo. Junta uma colher de sopa de água se achares necessário;
  • Com as mãos, desfaz o tofu para dentro da panela;
  • Mexe tudo bem com uma colher de pau (ou outro material que não te f*d* o antiaderente todo) e começa a juntar os temperos – paprika fumada, alho em pó, açafrão-das-índias e mustarda, tudo lá para dentro;
  • Deixa cozinhar um pouco, mexendo frequentemente;
  • Por fim, junta a levedura nutricional, coentros picados, sal e pimenta. Prova a cena a ver se precisa de mais sal e pimenta. Não? ‘Tá afiançado? Então tira do lume e refresca-lhe com o sumo de limão;
  • Serve tudo à bruta dentro de duas taças bem grandes;
  • Não contes nada ao Mourinho;

IMG_0311

Instagram-logo-full-officialfacebook

Segue-nos no Instagram e Facebook!

E carrega nessas Cenas Verdes!

Captura de ecrã 2015-11-10, às 12.12.46

Breakdown Calórico:

Azul – 67% Hidratos

Vermelho – 13% Gordura

Verde – 20% Proteína

A malta agradece comentários 🙂

————————————————————————————————————————————–

(1) http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2989358/

1 thought on “Parecia mas não era

  1. Responder

    […] eu sei que já utilizei esta piada anteriormente, mas tenho de utilizá-la outra vez. A cena é que quando eu escrevi o post dos “ovos […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Scroll to top
%d bloggers like this: