Diz que é uma espécie de Pão de Leite

 

Pão de Leite

A primeira vez que eu comi um cachorro-quente servido em “pão de cachorro-quente” foi quando entrei para o 5º anoimg00006142. Lá na C+S vendiam o cachorro-quente naquele típico pão americano que parece pão de leite. Lembro-me da primeira vez que provei – achei uma m*rda. Pão doce com uma salsicha, ketchup e mostarda? WTF??? As poucas vezes que tinha comido cachorros antes disso tinha sido em baguete ou em papo-seco torrado. Papo-seco é carcaça, para quem não é algarvio. E… Hmmm… Peço desculpa aos meus leitores brasileiros, mas não faço ideia de como se chama no Brasil.

Bem, de volta acroissants1o tema. Onde é que eu ia mesmo? Ah sim, cachorros! Pois é, eu acho que se os americanos tivessem provado um cachorro-quente em papo-seco, nunca teriam inventado aquela m*rda de pão. Aquilo é pão de leite man! Não que eu tenha alguma coisa contra o pão de leite. Quer dizer… tirando o facto de ser feito com produtos de origem animal, estar carregado de farinhas e açúcares refinados, gocheddar-pancetta-apple-croissantrduras trans e outros tantos produtos processados. Afinal tenho muita coisa contra o pão de leite. Mas não contra o sabor! O pão de leite sabe bem. E eu adorava pães de leite e croissants quando era miúdo. Quem é que não gosta de um pão de leite tostado com queijo? Ou um croissant de chocolate? Mas a quem é que passou pela cabeça enfiar uma salsicha dentro de um pão de leite?

img_4732

Ingredientes:

Embamata:

1/4 Chávena de Farinha de Trigo Integral

1 Chávena de Leite de Soja

Mistura de Fermento:

1/2 Chávena de Leite de Soja

2 Colheres de Chá de Fermento Biológico Seco

1 Colher de Chá de Açúcar Mascavado

Massa:

2+1/4 Chávena de Farinha de Trigo Integral

1/4 Chávena de Açúcar Mascavado

1 Colher de Chá de Sal

2 Colheres de Sopa de Margarina de Soja

1 “Ovo” de Linhaça (2 Colheres de Sopa de Linhaça moída + 4 Colheres de Sopa de Água quente)

Calda de açúcar:

1 Colher de Sopa de Xarope de Ácer

2 Colheres de Sopa de Água

Instruções:

Embamata:

  • Mistura 1/4 de cháveba de farinha de trigo integral com 1 chávena de leite de soja;
  • Quando estiver bem dissolvido, leva ao lume para cozinhar;
  • Cozinha em lume brando, sempre a mexer, durante cerca de 5 minutos, até atingir a temperatura de 65ºC;
    • Não te preocupes caso não tenhas termómetro. Vai resultar na mesma;
  • Por esta altura, a mistura deverá ter uma consistência tipo pudim;
  • Retira do lume e deixa arrefecer;
    • Embamata é o nome português para o roux francês. Por outras palavras, embamata é a versão ajavardada do roux;

embamata

Mistura de Fermento:

  • Aquece 1/2 chávena de leite de soja no micro-ondas durante cerca de 30 segundos a 600W;
  • Dissolve 2 colheres de chá de fermento e 1 colher de chá de açúcar no leite;
    • O leite é suposto estar morninho (43ºC) e não quente. Se estiver quente vai acabar por matar o fermento;
  • Deixa o fermento activar durante 10 minutos;
    • Ao fim de 10 minutos é suposto parecer vómito de cão;

fermento

Massa:

  • Mistura 2 colheres de sopa de linhaça moída com 4 colheres de sopa de água quente. Só para teres a certeza, leva a mistura ao micro-ondas durante uns 30 segundos. Isto vai ser o teu ovo de linhaça;
  • Numa taça grande, junta a embamata, a mistura de fermento, o ovo de linhaça (ou a aquafaba), 1 colher de chá de sal e 1/4 chávena de açúcar;
  • Mistura bem;
    • É importante que a embamata esteja mais ou menos à mesma temperatura que a mistura de fermento;
  • Começa a incorporar farinha integral pouco a pouco;
    • Atenção que é possível que a receita necessite de mais ou menos farinha do que mencionei. As farinhas diferem muito de marca para marca;

massa

  • À medida que a mistura se vai tornando mais compacta, começa a trabalhar a massa. Assim à bruta même;
  • Quando a massa estiver assim ligeiramente elástica, tipo boa e coiso, polvilha-a bem com farinha e mete-a a descansar cerca de 20 minutos na mesma taça onde começaste, tapada com um pano húmido, num local quente. Tipo perto do aquecedor se viveres na Noruega;

massa2

  • Quando a massa apresentar um ar descansado, é hora de incorporar a manteiga… ou margarina… ou creme vegetal… ou o que lhe quiseres chamar… podes chamar de urina celestial… se quiseres;
  • Adiciona a manteiga (… ou margarina… ou… ’tás a perceber né?) pouco a pouco. Vai parecer uma grande javardice, mas aguenta filha, ’tás quase lá. Trabalha bem isso que há de compensar no final;
    • “Ah e tal mas porque é que não posso adicionar a gordura logo no início?” – bom, primeiramente porque isto é o meu blog e como tal quem manda nesta m*rda sou eu. Mas se quiseres uma explicação mais científica é porque a gordura pode influenciar negativamente o desenvolvimento do glúten na receita. Yah, o glúten. Essa cena do mal;
  • Quando a manteiga estiver toda incorporada e a massa estiver fresca e fofa, está boa para meter a descansar;
  • Mete-a outra vez na tal taça, pano molhado e coiso e deixa-a descansar durante cerca de 1 hora no tal local quente;
    • Atenção que não queres que a massa descanse num local excessivamente quente, ou vai ficar com um cheiro assim meio alcoólico;
    • E também não esperes que a massa cresça parvamente. Farinha integral é bem mais pesada do que farinha refinada. Além disso, a própria linhaça também influencia negativamente este processo. A aquafaba, por exemplo, deixa a massa mais leve;
  • Por esta altura a tua massa deverá estar a olhar para ti com um ar de “ah e tal sou a maior da minha aldeia”. É hora;
  • Forma a tua massa num rolo comprido e corta em quantas partes quiseres. Eu cortei a minha em 13 partes, mas tudo depende do tamanho que queres dar aos teus pães;

massa3

  • Agarra numa bolinha e estica-a ao comprido;
  • Dobra as pontas de cima e de baixo para dentro e depois as laterais;
  • Volta a esticar a massa ao comprido;

massa4

  • Agora é a altura de rechear os pães com o que quiseres;
    • Eu utilizei nutella, pasta de tâmaras e passas com cardamomo e canela. Pessoalmente estes últimos são mesmo os meus preferidos;
  • Depois de barrares o recheio, começa a enrolá-los por uma das pontas;

rolos

  • Unta uma forma com manteiga, ou outra gordura e passa os rolos para lá;
    • Adoro este verbo. Untar. Unta;
    • Podes também utilizar papel vegetal ou um silpak, mas eu acho que a crosta na base não vai ficar igual;
  • Deixa os rolos descansarem uma vez mais, tapados com um pano húmido, num local quente durante mais 30/45 minutos;

Calda de Açúcar:

  • Mistura 1 colher de sopa de xarope de ácer com 2 colheres de sopa de água;

Resto da Cena:

  • Liga o forno a 180ºC e deixa-o aquecer;
  • Pincela os teus rolos com a calda;
    • Reserva metade da calda à parte

rolos2

  • Leva-os ao forno durante cerca de 30 minutos, ou até estarem douradinhos e bem cozinhados;
  • Pincela os rolos com o resto da calda;
  • Deixa-os arrefecer em cima da grelha;
  • Enfarda;

rolospost

Instagram-logo-full-official facebook idc013613.gif youtube_android_app_logo_google_play_screenshot.jpg tumblr-logo.png snapcode

Segue-nos nas Redes Sociais!

E carrega nessas Cenas Verdes!

captura-de-ecra%cc%83-2016-11-08-as-15-05-34

Breakdown Calórico:

(1 Serviço é um Rolo caso tenhas dividido a receita em 13 doses)

Azul – 69% Hidratos

Vermelho – 12% Gordura

Verde – 19% Proteína

Ajuda IMENSO se comentares ou partilhares esta receita 🙂

Nota: Os recheios não estão incluídos na tabela nutricional porque os dados iriam variar muito do tipo e quantidade de recheio utilizados;

Nota 2: Apesar de eu ter feito rolos, não tens de fazer os teus pães com o mesmo formato. A verdade é que acho que eles até ficariam melhor com um formato de pão de leite mesmo 🙂

P.S.: Esta receita é uma adaptação da receita de Milk Bread do Mary’s Test Kitchen

 

1 thought on “Diz que é uma espécie de Pão de Leite

  1. Responder

    […] cachorro-quente em pão de cachorro-quente, foi quando entrei para o 5º ano. Eu já falei disto, nesta publicação. Até à data, só conhecia cachorros-quentes em baguete (como se fazia no Ponto de Passagem, o […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Scroll to top
%d bloggers like this: