O Bolo-rei que já vem tarde

 

Bolo-rei

E então? Ainda tens aquelas quinze embalagens de fruta cristalizada que compraste a mais? Era este ano que ias mesmo fazer bolo-rei em casa não era? Ainda por cima quando chegaste do supermercado reparaste que ainda tinhas a fruta cristalizada do ano passado lá na prateleira. Mas a verdade é que mais uma vez acabaste por não fazer bolo nenhum e comprar aquele do Pingo Doce.

Bom, pensavas que tinha-me esquecido de ti? Não man. Eu sou é pobre. Deixa-me explicar melhor – a cena é que estive em Portugal durante três semanas. Fui passar o Natal e passagem de ano com a família. Amigos? Amigos são família. A cena é que eu não sou o feliz proprietário de um computador portátil e, consequentemente, não me foi possível escrever publicações durante a minha estadia. Aliás, escrevi a publicação do rolo de seitan no computador do meu irmão, mas foi mesmo a única coisa que me foi possível lançar.

Não sei se já falei disto anteriormente, mas os meus doces preferidos são arroz-doce e bolo-rei. Como sempre disse, sou um moço de gostos simples. E tipicamente portugueses, acho eu. Também gosto muito dos nossos pastéis de nata. São um produto genial, é verdade. E ainda hei de me aventurar a desenvolver uma receita sem produtos de origem animal. Mas repetindo o que já disse nesta publicação, eu gosto mesmo é de fruta encarquilhada.

Gostava muito de ter publicado esta receita antes do Natal, mas para quem não tem seguido as publicações, eu vivo na Noruega e por cá não se arranja fruta cristalizada. Encontra-se outro tipo de fruta encarquilhada, mas aquela fruta cristalizada com açúcar suficiente para matar um diabético, nada disso. Por esta razão só consegui mesmo trabalhar este bolo-rei em Portugal e, portanto, não foi possível partilhar esta receita antes. Mas nem tudo está perdido! Agora, em vez de ires ao Pingo Doce comprar o bolo-rei torrado (bolo-rei que sobrou do Natal torrado, por outras palavras), já podes meter as mãos na massa e gastar aquelas tais caixas de fruta cristalizada!

Ingredientes:

para 2 bolos

Massa:

2 Receitas de Massa de Pão de Leite

Recheio e decoração:

2 Caixas de sortido de Frutas cristalizadas (cerca de 400 gr.)
1 Chávena de Passas
1+1/2 Chávena de sortido de Frutos secos (eu utilizei amêndoas e nozes)
2 Colheres de Sopa de Erva-doce
1 Shot de Aguardente de Medronho (ou figo)
Raspa de Laranja

Calda de Açúcar:

2 Colheres de Sopa de Xarope de Ácer
4 Colheres de Sopa de Água

Instruções:

Massa:

  • Segue as instruções para fazer a massa da receita de pão de leite;

Recheio e decoração:

  • Reserva uma parte da fruta cristalizada e frutos secos para decoração;
  • Cobre as passas com a aguardente e deixa macerar durante enquanto a massa descansa;
  • Corta a restante fruta cristalizada em cubos pequenos;
  • Junta todos os ingredientes à massa, excepto, claro, a fruta cristalizada e frutos secos que guardaste para decoração;

  • Amassa tudo à bruta;
  • Caso a massa fique muito pegajosa por causa da aguardente, adiciona um pouco mais de farinha de trigo integral;

Nota: Se quiseres um toque mais torrado, podes tostar um pouco os frutos secos no forno, antes de os juntares à massa

Calda de Açúcar:

  • Mistura o xarope de ácer com a água;

Resto da Cena:

  • Corta o empelo de massa em dois;
  • Estica cada um dos empelos em forma de rolo e une as pontas formando um anel
    • Por outras palavras, forma os teus bolos-rei;

  • Passa cada bolo para um tabuleiro forrado com papel vegetal;
  • Decora os teus bolos com os frutos secos e fruta cristalizada que guardaste para este propósito;
  • Deixa os bolos descansarem cerca de 30 minutos;

  • Liga o forno a 180ºC e deixa-o ficar quentinho;
  • Borrifa os bolos com água e leva-os ao forno para assar durante cerca de 1 hora;
    • Leva em consideração que o tempo de cozedura varia muito de forno para forno, portanto vê mas é se os manténs debaixo de olho e não me venhas dizer que 1 hora foi muito tempo;
  • Retira o bolo do forno e pincela-o com a calda de xarope de ácer;
    • Se quiseres mesmo aquele look de bolo rei tradicional, polvilha-o com açúcar em pó;
  • Se é difícil para ti resistir à tentação de comer bolos acabados de sair do forno, boa sorte;

Instagram-logo-full-official facebook idc013613.gif youtube_android_app_logo_google_play_screenshot.jpg tumblr-logo.png snapcode

Segue-nos nas Redes Sociais!

E carrega nessas Cenas Verdes!

Breakdown Calórico:

Azul – 70% Hidratos

Vermelho – 20% Gordura

Verde – 9% Proteína

Amarelo – 1% Álcool

Ajuda IMENSO se comentares ou partilhares esta receita 🙂

Nota: Estes valores correspondem a uma fatia de bolo. Eu cortei cada bolo em 12 fatias, ou seja, cada fatia é 1/24 da receita.

 

1 thought on “O Bolo-rei que já vem tarde

  1. Responder

    […] in english… well… you may be stupid… I don’t know… but there is a portuguese version for every post. Moving on, are you familiarized with german stollen, italian panettone, or english […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Scroll to top
%d bloggers like this: