Sopa de Miso

 

Sopa de Miso com Shiitake e Edamame

Eu passei muitas noites da minha infância/juventude em restaurantes chineses. Aliás, num certo restaurante chinês chamado Dragão Dourado, para ser mais específico. Isso são histórias que vão ficar para outra publicação – talvez uma sobre comida chinesa. Porque para dizer a verdade, man, quando eu era puto, eu sabia lá qual era a diferença entre comida japonesa, comida chinesa ou comida coreana.

Goku
Naruto

Eu sabia que o Son Goku era japonês, quer dizer… eu acho que sabia. Não sei. Não me lembro de alguma vez ter pensado nisso quando era miúdo. Mas lembro-me de ter ficado mais interessado na cultura japonesa quando comecei a assistir Naruto, por volta dos meus dezasseis/dezassete anos. Por esta altura a ADSL já tinha chegado ao mercado português, o que, culturalmente, abria muitas portas. Sim maltinha, antes da chegada da internet de banda larga, eu tinha de assistir anime na TV. E eu nem sequer tinha tv por cabo, portanto eram os quatro canais ou comprar DivX piratas! E quando queria muito educar-me sobre algum tema em particular, tinha de utilizar os computadores da biblioteca da escola ou proceder a esse método arcaico que é a leitura de livros e artigos.

A primeira iguaria japonesa que provei foi, obviamente, sushi. Paguei caro. Na altura não havia rodízios, pois ainda não estava tão na

Comida Japonesa

moda como nos dias de hoje. Mas para dizer a verdade, caro ou barato, o sushi sempre me pareceu todo igual. Ainda assim eu era fã. Também gostava muito de gyoza, ramen, frango teriyaki, mochi, miso, entre tantas outras coisas. Eu sei que sushi vegetariano é uma daquelas receitas que toda a gente procura num blogue. Um dia hei de publicar, acreditem, mas não acho que a minha receita seja assim tão diferente de tantas outras partilhadas por essa internet fora. E também, verdade seja dita, eu não sou nenhum sushi master. É verdade que faço em casa, ocasionalmente, mas é algo com que nunca trabalhei a nível profissional. Existem muitas receitas japonesas interessantes para partilhar. Muitas delas, como por exemplo mochi, guiozas ou até mesmo quase todas as variedades de sushi, são muito exigentes a nível técnico e requerem horas e horas de prática para obter aquele efeito visual desejado. É por isso que eu escolhi algo bastante fácil, mas muito saboroso para partilhar – sopa miso.

Miso

O miso é uma pasta tradicional japonesa obtida através da fermentação de feijão-de-soja com sal e koji (uma espécie de fungo). Também é possível encontrar variedades à base de cereais como cevada ou arroz integral. No Japão esta pasta é utilizada para temperar carnes e peixes, preparar molhos, recheios e também sopas. Como quase todos os produtos orientais fermentados, é bastanta salgado, por isso há que ter em atenção a quantidade utilizada. Por outro lado, esta pasta é super rica em vitaminas, minerais, proteínas e probióticos. Um verdadeiro espetáculo para a tripa, diria eu.

Ingredientes:
Para 2 Pax

6 Chácenas de Água
1 Colher de Chá de Caldo de Legumes em pó
1 Colher de Sopa de Mostarda 2 Folhas de Lima (kaffir lime)
1 Pedaço de Citronela (ou erva-príncipe)
1 Pedaço de Gengibre
2 Colheres de Sopa de Miso (pasta)
50 gr. de Cogumelos Shiitake secos
400 gr. de Edamame (só o feijão sem a vagem)
1 Pimento Vermelho
140 gr. de Castanhas de Água enlatadas (ou bambu/palmito enlatado)
150 gr. de Noodles tipo Soba (ou outro)
Mão cheia de Caju (e/ou sementes de girassol)
Manjericão fresco Molho de Soja (a gosto)

Instruções:

  • Hidrata os cogumelos shiitake em 6 chávenas de água morna durante meia hora;
  • Quando os cogumelos estiverem mais moles e fáceis de cortar, bom… corta-os em quartos ou assim;
Miso 1
Shiitake
  • Aproveita a água em que hidrataste os cogumelos e passa-a para uma panela;
  • Retira a pele ao gengibre e pica-o grosseiramente;
  • Junta os cogumelos, gengibre, mostarda, caldo de legumes, folhas de lima e citronela à água e deixa levantar fervura;
  • Junta as castanhas de água e deixa cozer em lume brando até os cogumelos estarem macios;
Miso 2
Base
  • Enquanto isso, coze os teus noodles em água a ferver com um pouco de sal;
  • Numa frigideira bem quente, salteia os cajus e as sementes de girassol;
    • Cuidado aqui – os frutos secos queimam rápido;
  • Corta o pimento vermelho em tiras finas;
  • Pica o manjericão;
    • Deixa algumas folhas inteiras para ornamentação, caso estejas mesmo inspirado;
  • Junta o edamame aos restantes ingredientes na panela e deixa levantar fervura novamente;
    • Isto porque é uma grande quantidade de feijões e vai, certamente, baixar a temperatura da água, especialmente se utilizares edamame congelado directamente;
Miso 3
Sopa e Soba
  • Por fim, retira a panela do lume e junta o miso;
    • Eu utilizo um pequeno coador fino para desfazer a pasta directamente na panela. Caso não tenhas um, aconselho a desfazer a pasta num pouco de água à parte;
    • Como já foi referido, o miso é um alimento fermentado e rico em probióticos benéficos para o sistema imunitário e flora intestinal. É por esta razão que juntamos a pasta já com o lume apagado, pois a temperatura da água a ferver mata muitas bactérias;
Miso 4
Pasta Miso
  • Serve a sopa com os noodles, manjericão picado e cajus salteados;
  • Tempera com um pouco de molho de soja, caso julgues necessário e;
    • Se, assim como eu, fores fã de comida picante, dá-lhe um pouco de sriracha por cima 🙂
Miso 5
Sopa Miso

Instagram-logo-full-official facebook idc013613.gif youtube_android_app_logo_google_play_screenshot.jpg tumblr-logo.png

Segue-nos nas Redes Sociais! E carrega nessas Cenas Verdes!

Tabela Nutricional

Breakdown Calórico:

Azul – 48% Hidratos

Vermelho – 33% Gordura

Verde – 19% Proteína

Ajuda IMENSO se comentares ou partilhares esta receita 🙂

Nota: Estes valores correspondem a metade da receita.

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Scroll to top
%d bloggers like this: