Brownie de Maçã

Brownie de Maçã

Food Truck de Farturas

Quando eu era miúdo, a malta comia pão-de-ló e bolo de bolacha. Assim numa loucura muito grande, havia uma tia que fazia um bolo de iogurte ou de ananás, mas isso era mesmo em ocasiões muito especiais. Não havia cá brownie e muffins. Muffin que é só um nome fashion para queque, assim como food truck é um nome fashion para roulote.

“O nosso food truck é, portanto, um projecto insólito e inovador, que consiste na comercialização de produto tradicional, ao longo de todo o território nacional, em eventos e datas muito específicos.” = “Comprámos a roulote do Zé Bomba e vamos meter a malta a enfardar de bifanas e farturas em tudo o que é feira, mercado e torneio de petanca do país.”

E nem vou falar dos cupcakes, que são queques com coberturas amaricadas.

A primeira vez que ouvi falar de brownies, assim como muitos outros nomes estranhos, andava eu na escola de hotelaria. À partida era só um bolo de chocolate, mas afinal o malvado era bem melhor do que qualquer outro bolo de chocolate que já tivesse provado. Não era só um pão-de-ló com um nome fashion, era mesmo uma cena diferente.

Omelete sem ovos, não é omelete

Desde os tempos que andei a estudar para ser cozinheiro, sempre ouvi essa história de não poder chamar isto ou aquilo a tal prato.

“Ah e tal isso não podes chamar a isso de alho francês à Brás, porque à Brás é bacalhau.”

Passar de um ano vem o Fausto Airoldi com uns cogumelos à Brás e diz que o à Brás é uma técnica. Toda a gente bate palmas.

“Ah e tal não podes meter morangos na base do gaspacho. Isso assim não é gaspacho.”

Depois aparece o Ferran Adrià com um gazpacho de melância e é chamado de génio.

O que eu quero dizer com isto é:

  • O Paulo, o João ou o Francisco chamam o que lhes apetece a uma receita – é “atentado cultural à gastronomia portuguesa”.
  • Um gajo qualquer de renome chama o que lhe apetece a uma receita – é um génio vanguardista.

Man, chama o que quiseres à tua comida, à tua roupa, à tua música, ninguém tem nada a ver com isso. Eu vou chamar a este bolo brownie de maçã, porque a textura faz-me lembrar a de um brownie. O blogue é meu, eu chamo-lhe o que bem me apetecer. Agora não me apareças é no teu food truck a vender um vegan burger de grão-de-bico em bolo de caco, acompanhados por um orange juice de laranja do Algarve e chips de batata-doce a 10,50€, porque dar nomes fashion às coisas não chega para cobrar 10€ por uma m*rda que vale 5€!!!

Ingredientes:

2 Chávenas de Puré de Maçã
1/2 Chávena de Pasta de Tâmaras ou 12 Tâmaras inteiras
1,5 Chávenas de Leite Vegetal
2 Colheres de Sopa de Melaço de Cana
2 Chávenas de Farinha de Aveia (aveia moída)
1 Chávena de Farinha de Trigo Sarraceno
1 Chávena de Amêndoas Torradas
3-4 Colheres de Sopa de Óleo de Coco
2 Colheres de Chá de Canela
1/4 de Colher de Chá de Noz-moscada
1/4 de Colher de Chá de Cardamomo
1/4 de Colher de Chá de Cravinho
2 Colheres de Chá de Fermento químico
Pitada de Flor-de-sal

Instruções:

  • Mete o forno a aquecer a 200ºC;
  • Se as tuas amêndoas não estiverem torradas, torra-as;
  • Tritura a tua pasta de tâmaras (ou tâmaras inteiras sem caroço) com o leite;
  • Mistura as farinhas, condimentos e fermento numa taça grande;
  • Junta o puré de maçã, óleo de coco, melaço e a mistura de tâmaras e leite;
  • Mistura bem;

brownie 1

  • Por fim, envolve as amêndoas torradas inteiras;
    • Repara que eu utilizei o verbo envolver, só para mostrar que percebo alguma coisa de cozinha;
  • Transfere o teu aparelho para uma forma antiaderente;
    • Repara que utilizei o substântivo aparelho, em vez de mistura, mais uma vez para mostrar que percebo alguma coisa de cozinha;
    • Aconselho a utilização de uma boa forma antiaderente (a alternativa será untar um tabuleiro para bolos com algum tipo de gordura);
    • É boa ideia utilizar uma forma que permita que o bolo fique com cerca de 5 cm de altura;
      • Se for demasiado fino, o tempo de cozedura será bastante menor;
      • Se for demasiado grosso, é provável que demore demasiado tempo a cozinhar e não fique com a textura desejada;
  • Leva o teu brownie ao forno durante cerca de 30-45 minutos;
    • No vídeo eu digo 1 hora, mas o meu forno é muito especial, portanto é boa ideia começares com 30 minutos;
    • O bolo começa a estalar na superfície quando está quase pronto;
    • Podes verificar o ponto de cozedura espetando um palito, que é suposto sair húmido, mas não coberto em massa crua;
  • Retira o bolo do forno e deixa arrefecer bem antes de desenformares e cortares em doses;

brownie 2

  • Podes conservar o bolo refrigerado durante cerca de uma semana ou congelado durante cerca de um mês;

brownie 3

Segue-nos nas Redes Sociais!

E carrega nessas Cenas Verdes!

brownie 4 brownie 5

Breakdown Calórico:

(Eu cortei o meu bolo em 12 pedaços; 1 Serviço = 1/12 da receita)

Azul – 51% Hidratos

Vermelho – 39% Gordura

Verde – 10% Proteína

Nota:

  • Este bolo acompanha muito bem com gelado de banana (nana ice cream) ou mesmo um gelado de baunilha;

Ajuda IMENSO se partilhares e comentares esta receita!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Scroll to top
%d bloggers like this: