Compota de Mirtilos Instantânea

 

Compotas, geleias, doces ou marmeladas? Nunca percebeste muito bem a diferença? Não és o único. E acredita que trabalhares em cozinha, não torna as coisas mais fáceis. Além de compotas, geleias, doces e marmeladas, ainda te vão começar a falar destas coisas todas, mas com nomes franceses ou ingleses, até chegar ao ponto de uma gelée, jelly ou geleia serem tudo coisas completamente diferentes. Portanto, para simplificar as coisas, vamos chamar a esta receita de compota de mirtilos. E antes de vires para aqui chorar, lembra-te que o blogue é meu e eu chamo o que bem me apetecer à minha comida. Se eu quisesse chamar a isto de Kamehameha de Mirtilos, isto era uma Kamehameha de Mirtilos e ponto final.

Compotas foi algo que nunca acompanhou a minha infância. De marmelada tenho a certeza de que não era grande fã. E, além disso, a única compota que me lembro de ter provado quando era miúdo, era de tomate, que alguém costumava dar à minha mãe, ocasionalmente. Acho que até gostava daquilo, mas sabe-se lá a quantidade de açúcar que aquilo levava.

Só quando comecei a estudar cozinha é que comecei a interessar-me mais por marmelada, compotas, geleias e todas as possíveis combinações com doces de fruta. Lembro-me de ter ficado fã de requeijão com doce de abóbora, desde o momento em que provei.

Light

Quando comecei a fazer desporto e a preocupar-me com a minha forma física (mais com o meu aspecto, na altura), comecei a achar que, se calhar, compotas era tão pouco saudável como manteiga. Nessa altura tudo era light, nas prateleiras do supermercado. E eu fui com a corrente. Troquei os açúcares refinados pelos adoçantes artificiais. Não é uma troca inteligente, eu sei e, aliás, na altura também o sabia, mas estava mais preocupado com o meu aspecto exterior do que com a minha saúde.

Se acompanhas o Cenas Verdes nas redes sociais, sabes, com certeza, que cá em casa mantemo-nos afastados de produtos extremamente processados. Açúcares refinados e adoçantes artificiais são só alguns desses produtos.

Esta compota instantânea é algo que fazemos praticamente todas as semanas. É um dos nossos toppings preferidos para panquecas, mas também fica muito bom no pão, iogurte ou na tua taça de cereais ou fruta matinal!

Ingredientes:

4 Tâmaras Sumarentas
300 gr. de Mirtilos Congelados
1 Colher de Sopa de Sementes de Chia (opcional)
Pitada de Baunilha (Opcional)

Instruções:

  • Remove os caroços às tâmaras;
    • Se estás a utilizar uma variedade de tâmaras não muito sumarentas, aconselho a demolhá-las durante algumas horas;
  • Esmaga as tâmaras com um garfo;
    • Junta uma colher de sopa de água, se necessário;
  • Mistura os mirtilos congelados com as tâmaras esmagadas;

compota 1

  • Leva ao lume, num tacho, somente até os mirtilos descongelarem e levar fervura;
    • Isto também pode ser feito no micro-ondas;

compota 2

  • Por fim, podes juntar a baunilha e, caso queiras uma compota mais consistente, as sementes de chia;
    • Nós não costumamos juntar sementes de chia, pois gostamos dela assim mais líquida, para empapar as panquecas 😀 ;
  • Deixa arrefecer completamente e guarda num frasco fechado;
    • Aguenta dois ou três dias no frigorífico;
    • Também podes servir quente;

compota 3

Segue-nos nas Redes Sociais!

E carrega nessas Cenas Verdes!

compota 4

 

 

Breakdown Calórico:

(1 Serviço ~ 1 Colher de Sopa)

Azul – 80% Hidratos

Vermelho – 15% Gordura

Verde – 5% Proteína

Nota:

  • Este método de preparo também funciona com outras bagas, como morangos, framboesas ou amoras, por exemplo.

Gostaste da receita?

Ajuda IMENSO se comentares ou partilhares com os teus amigos 🙂

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Scroll to top
%d bloggers like this: