Open post
Salsichas 0

Salsichas, salchichas, cachorro-quente, coiso

Na Festa da Ilha há o bazar.
No primeiro fim-de-semana do mês de Agosto, é a festa da Ilha da Culatra, uma comemoração em honra da Nossa Senhora dos Navegantes. Entre outras brincadeiras e atracções, há o bazar. No bazar não se vende nada. Vende-se sim, vende-se lotaria. Também não sei porque é que se chama de bazar, mas é assim que se chama.
O bazar é uma barraca de madeira onde se vendem uns quadradinhos de papel enrolados de uma engraçada. Alguns papéis têm números que correspondem a variados itens, desde ganchos para o cabelo e garrafas de vinho, às coisas mais bizarras que alguém se tenha lembrado de oferecer à igreja.
Uma vez, ganhei uma lata de salsichas e uma bisnaga de mostarda. Segundo a minha memória, foi nessa tarde que comi, pela primeira vez, um cachorro-quente.

Read moreMore Tag
Open post
Bagels 7

Bagels

Ando há meses à procura de bagels feitos de algum tipo de farinhas integrais, mas até agora, sem sucesso. Encontro bagels sem glúten em todo o lado, mas qual é a vantagem de comprar o mesmo produto, feito com farinhas ainda mais processadas do que farinha de trigo refinada? Claro que é importante que estas alternativas existam. Quem sofre de doença celíaca ou intolerância, de certeza que agradece, mas o produto final continua a ser muito pouco saudável. É raro encontrar um produto sem glúten que não contenha farinhas super refinadas.
Bom, cá em casa não temos qualquer problema com glúten e, por isso, uma receita de bagels sem glúten ficará para outra altura. Até porque não tenho muita experiência com este tipo de pães e fazê-los com uma farinha integral já é complicado o suficiente.

Read moreMore Tag
Open post
Milho 4

Papas de Milho

Eu juro que até há uns anos atrás, eu não fazia ideia de que se comia papas de milho doces. Para mim, papas de milho era xarém! É verdade que a minha bisavó costumava comer papas de maizena com açúcar, mas eu nem sequer sabia que maizena era amido de milho, quando era pequeno.
Eu falo muitas vezes de coisas que aprendi na escola de hotelaria. É verdade que aprendi muita coisa sobre comida, simplesmente porque frequentava um curso de cozinha. Mas esta não foi a única razão. Cresci muito culturalmente, também pelo ambiente diversificado da escola. É que se até à data eu só tinha estudado em escolas frequentadas maioritariamente por alunos naturais de Olhão ou arredores, a escola de hotelaria do Algarve era completamente diferente. Havia alunos de todo o país. A grande maioria eram algarvios, é verdade, mas havia malta do norte, alentejanos, alfacinhas, gente de todo o lado, mesmo. E as diferenças culturais eram, obviamente, enormes. Aprende-se muita coisa num ambiente assim. Foi assim que descobri que papas de milho, também se comem doces.
Eu adoro papas de aveia. São parte integrante da minha dieta, quase diariamente. Também gosto de papas de quinoa, millet ou arroz, mas já há algum tempo que andava a pensar nesta receita. Não queria fazer papas de milho com farinha de milho ou milho traçado, até porque demora muito tempo a cozinhar, mas ainda assim, queria fazer algo saudável e com alimentos pouco processados.
Acho que estas papas de milho vão agradar a muita gente.

Read moreMore Tag
Open post
Queques 8

Queque de Cenoura com Cobertura de Laranja

“Queques? Mas quem é que come queques? Que coisa tão pré-histórica! A malta agora quer é muffins e cupcakes!”

A primeira vez que cozinhei muffins, foi na escola de hotelaria. Era uma receita que sim senhor, cheia de óleo e gordurosa como o caralho, como uma boa receita de muffins tradicional, daquelas que o pessoal acha que é saudável porque é um “bolo seco”. Depois de trabalhados e assados, os bolos foram retirados das formas de silicone. E diz o meu chefe de pastelaria “E aqui têm os vossos muffins.”. E digo eu “Que são exactamente iguais aos queques.”. E diz ele “Iguais aos queques? Isto são muffins! Não têm nada a ver com queques!”. E eu a pensar “Se não fosses meu professor, enfiava-te era já um muffin à cabeçada pela goela abaixo.”

Se tu vives em Portugal,
Muffin é só um nome ainda mais snob para queque!

Read moreMore Tag
Open post
Granola 7

Granola de Banana, Amendoim e Chocolate

Banana e amendoim é o casamento perfeito não é? E como é que se melhora um casamento perfeito? Se eu fosse um grande macho, a resposta seria – “com gajas”. Mas como eu sou bom moço, a resposta é – “com chocolate”.
Quando já tens banana e amendoim, só falta mesmo é chocolate. Os gajos da Ben & Jerry’s quase tiveram esta ideia, mas resolveram utilizar nozes em vez de manteiga de amendoim, quando fizeram o Chunky Monkey. São pouco parvos sim. Podiam ter feito o melhor gelado do mundo, mas resolveram fazer um só estupidamente bom.
Nesta granola, no entanto, não ficou nada de fora. E ainda por cima não tem óleo, açúcar, nem glúten. É uma granola que sim senhor.

Read moreMore Tag
Open post

Bolo Húmido de Alfarroba de Laranja

As melhores laranjas são do Algarve.
Muitos aromas e sabores fazem-me lembrar a minha terra, mas poucos ingredientes representam melhor o sul de Portugal do que a laranja.
Laranja é uma das minhas frutas preferidas. Mesmo vivendo na Noruega, onde praticamente toda a fruta é horrível (sim, amigos noruegueses, é verdade), sou um consumidor regular de laranja. Infelizmente, como praticamente toda a fruta na Noruega, é importada, normalmente da África do Sul ou do norte de Espanha. E como quase toda a fruta importada, é horrível. É lógico que isto pouco tem a ver com o país de origem, mas com o simples facto de ser colhida verde para ser vendida.
Cada vez que vou a casa e provo uma laranja, é como se me lembrasse novamente do verdadeiro sabor da fruta. “Ah, é verdade, laranja sabe a isto!”.
A minha região tem muitos produtos fantásticos, nomeadamente TODA a fruta. Mas alguns dos meus preferidos são, indubitavelmente, laranja, alfarroba, amêndoa e figo.

Read moreMore Tag

Posts navigation

1 2 3 4 10 11 12