Open post
Milho 4

Papas de Milho

Eu juro que até há uns anos atrás, eu não fazia ideia de que se comia papas de milho doces. Para mim, papas de milho era xarém! É verdade que a minha bisavó costumava comer papas de maizena com açúcar, mas eu nem sequer sabia que maizena era amido de milho, quando era pequeno.
Eu falo muitas vezes de coisas que aprendi na escola de hotelaria. É verdade que aprendi muita coisa sobre comida, simplesmente porque frequentava um curso de cozinha. Mas esta não foi a única razão. Cresci muito culturalmente, também pelo ambiente diversificado da escola. É que se até à data eu só tinha estudado em escolas frequentadas maioritariamente por alunos naturais de Olhão ou arredores, a escola de hotelaria do Algarve era completamente diferente. Havia alunos de todo o país. A grande maioria eram algarvios, é verdade, mas havia malta do norte, alentejanos, alfacinhas, gente de todo o lado, mesmo. E as diferenças culturais eram, obviamente, enormes. Aprende-se muita coisa num ambiente assim. Foi assim que descobri que papas de milho, também se comem doces.
Eu adoro papas de aveia. São parte integrante da minha dieta, quase diariamente. Também gosto de papas de quinoa, millet ou arroz, mas já há algum tempo que andava a pensar nesta receita. Não queria fazer papas de milho com farinha de milho ou milho traçado, até porque demora muito tempo a cozinhar, mas ainda assim, queria fazer algo saudável e com alimentos pouco processados.
Acho que estas papas de milho vão agradar a muita gente.

Read moreMore Tag
Open post
Queques 8

Queque de Cenoura com Cobertura de Laranja

“Queques? Mas quem é que come queques? Que coisa tão pré-histórica! A malta agora quer é muffins e cupcakes!”

A primeira vez que cozinhei muffins, foi na escola de hotelaria. Era uma receita que sim senhor, cheia de óleo e gordurosa como o caralho, como uma boa receita de muffins tradicional, daquelas que o pessoal acha que é saudável porque é um “bolo seco”. Depois de trabalhados e assados, os bolos foram retirados das formas de silicone. E diz o meu chefe de pastelaria “E aqui têm os vossos muffins.”. E digo eu “Que são exactamente iguais aos queques.”. E diz ele “Iguais aos queques? Isto são muffins! Não têm nada a ver com queques!”. E eu a pensar “Se não fosses meu professor, enfiava-te era já um muffin à cabeçada pela goela abaixo.”

Se tu vives em Portugal,
Muffin é só um nome ainda mais snob para queque!

Read moreMore Tag
Open post

Bolo Húmido de Alfarroba de Laranja

As melhores laranjas são do Algarve.
Muitos aromas e sabores fazem-me lembrar a minha terra, mas poucos ingredientes representam melhor o sul de Portugal do que a laranja.
Laranja é uma das minhas frutas preferidas. Mesmo vivendo na Noruega, onde praticamente toda a fruta é horrível (sim, amigos noruegueses, é verdade), sou um consumidor regular de laranja. Infelizmente, como praticamente toda a fruta na Noruega, é importada, normalmente da África do Sul ou do norte de Espanha. E como quase toda a fruta importada, é horrível. É lógico que isto pouco tem a ver com o país de origem, mas com o simples facto de ser colhida verde para ser vendida.
Cada vez que vou a casa e provo uma laranja, é como se me lembrasse novamente do verdadeiro sabor da fruta. “Ah, é verdade, laranja sabe a isto!”.
A minha região tem muitos produtos fantásticos, nomeadamente TODA a fruta. Mas alguns dos meus preferidos são, indubitavelmente, laranja, alfarroba, amêndoa e figo.

Read moreMore Tag
Open post

Bolo de Maçã e Melaço

Quando fiz o meu primeiro estágio de cozinha, no Pestana Palace, em Lisboa, comecei na pastelaria.

No Pestana utilizavam uns fornos convectores enormes, em que cabiam uma espécie de carrinhos com tabuleiros lá dentro. Eu nunca tinha visto aquilo na minha vida. No meu primeiro dia de estágio, numa curva, cruzo-me com uma pasteleira, a empurrar um desses carrinhos. Cavalheiro que sou, ajudei a rapariga a manobrar o carro. O que eu não sabia é que o carro tinha acabado de sair de dentro do forno. Queimei as duas mãos.

A piscina do Pestana tinha lugar no antigo lago do palácio e, por esse motivo, chamavam ao bar da piscina de Casa do Lago. Todas as manhãs servia-se um bolo diferente no bar. Numa manhã, coube-me a mim preparar uma tarte de maçã para servir. Quando a tarte estava pronta e devidamente protegida, meti-me a caminho da Casa do Lago. A meio do caminho, escorreguei e espatifei-me no meio do chão. Eu e a tarte de maçã.

Read moreMore Tag
Open post

Panquecas simples

Levei muitos anos para entender a diferença entre panquecas e crepes. Eu sei que agora panquecas são moda e todo o miúdo de 13 ou 14 anos sabe o que isso é. Mas há 16 ou 17 anos atrás, se eu pedisse panquecas para o pequeno-almoço à minha mãe, ela tinha de ir procurar a receita nas revistas TeleCulinária e provavelmente eu ia acabar por comer pão torrado e galão, de qualquer forma. Isto se eu soubesse o que eram panquecas com 13 anos, porque eu não faço ideia de quando ouvi falar disso. Com 13 anos estava mais preocupado em jogar ao espeta, que na minha terra chama-se espita e jogava-se com uma chave de fendas enferrujada, que também era útil para ameaçar os colegas e roubar-lhes o dinheiro do almoço no intervalo. Panquecas devia de ser coisa de filmes americanos.

Read moreMore Tag
Open post
Chocolate 4

Coiso de Chocolate

A etimologia da palavra chicláte é desconhecida.

Actualmente, o substantivo parece ter sido substituído por chocolate, que é o nome dado ao alimento produzido através da torra e fermentação do cacau.

Quanto ao chicláte, muito pouco se sabe, mas o meu avô e a malta do tempo dele, parecem preferir essa iguaria ao actual chocolate. Chocolate deve ser coisa dos tempos modernos. De certo que no tempo do Salazar não era assim.

Apesar de ser dessa bela geração de 87, ainda não sou assim tão velho. De chicláte sei muito pouco. Nunca tive o prazer de trabalhar com essa peculiar iguaria. Mas no chocolate dou uns toques.

Por motivos morfológicos da língua portuguesa, não sabia que nome adoptar para esta receita de chocolate que vos trago hoje. Um molho? Quiçá um creme? Não sei. Portanto, decidi chamá-lo de coiso. Um coiso de chocolate.

Read moreMore Tag

Posts navigation

1 2 3 4