Open post

Leite de Soja

A caminho da escola eu sentia a barriga inchada, sentia-me enjoado, sentia-me mal disposto. Fazia uns barulhos estranhos com o nariz, como que a aliviar pressão pelas cavidades nasais. Não consigo explicar bem o som e nem o porquê, mas aquilo aliviava-me um pouco o mau estar. Ainda hoje me alivia.
“Já estás outra vez com esses barulhos? O que é que foi agora?” – ralhava a minha mãe comigo. Porque isto não era um episódio único ou esporádico, isto repetia-se quase todos os dias.
A minha mãe pensava que os meus enjoos matinais eram devidos ao nervosismo de ir para a escola. Eu também pensava, mas não percebia bem porquê. Eu até gostava de ir para a escola.
Fui crescendo e começando a odiar comer logo pela manhã.
Foi bem, mas bem mais tarde, já eu tinha, provavelmente, uns 17 ou 18 anos, quando eu me apercebi que afinal o problema não era o pequeno-almoço, mas o que estava no pequeno-almoço.
Fui asmático durante muitos anos e fiz um gazilhão de testes de alergias, tanto cutâneos como ao sangue. Tanto quanto sei, não tenho qualquer alergia alimentar, a medicamentos ou animais. A única alergia que tenho é ao pó doméstico. Mas a verdade é que era o leite que me arruinava as manhãs.
Pode-se dizer que sou intolerante a lactose… ou então, simplesmente, não sou um bezerro.

Read moreMore Tag
Open post

Sopa de Miso

A primeira iguaria japonesa que provei foi, obviamente, sushi. Paguei caro. Na altura não havia rodízios, pois ainda não estava tão na moda como nos dias de hoje. Mas para dizer a verdade, caro ou barato, o sushi sempre me pareceu todo igual. Ainda assim eu era fã. Também gostava muito de guiozas, ramen, frango teriyaki, mochi, miso, entre tantas outras coisas.
Eu sei que sushi vegetariano é uma daquelas receitas que toda a gente procura num blogue. Um dia hei de publicar, acreditem, mas não acho que a minha receita seja assim tão diferente de tantas outras partilhadas por essa internet fora. E também, verdade seja dita, eu não sou nenhum sushi master. É verdade que faço em casa, ocasionalmente, mas é algo com que nunca trabalhei a nível profissional.
Existem muitas receitas japonesas interessantes para partilhar. Muitas delas, como por exemplo mochi, guiozas ou até mesmo quase todas as variedades de sushi, são muito exigentes a nível técnico e requerem horas e horas de prática para obter aquele efeito visual desejado. É por isso que eu escolhi algo bastante fácil, mas muito saboroso para partilhar – sopa miso.

Read moreMore Tag
Scroll to top